Susan Barnett

"Not in Your Face"

Not in Your Face

Na série “Not In Your Face” a t-shirt é bastante óbvia, mas estas fotografias não são sobre a t-shirt em si. Elas representam a identidade, a validação e a percepção. Cada uma destas pessoas revela uma parte de si mesma, expondo as suas esperanças, ideais, gostos, desagrado, pontos de vista políticos e mantras pessoais. Estes indivíduos usam um tipo de distintivo de honra ou troféu que diz: "Sim, eu pertenço a este grupo e não a outro."
 Ao fotografar as pessoas de costas, este trabalho desafia a antiga tradição do retrato, que era feito de rosto, e analisa até que ponto o tipo de corpo, roupa e comportamento podem dizer-nos tanto quanto uma expressão facial. Em agosto de 2014, o The New York Times apelidou as fotografias de "T-Shirt Time Capsules" com um artigo intitulado “Watching Your Back and What’s On It”. Esta tipologia com mais de 1000 imagens apresenta uma cápsula do tempo com mensagens que as pessoas estão dispostas a partilhar sem medo de represálias. Estes retratos ambientais servem para questionar os nossos próprios instintos, bagagens e preconceitos que ocorrem naquele segundo de identificação. 
Nestas fotografias testemunhamos uma crónica de subculturas globais e vernáculos que servem para ilustrar as correntes, questões e preocupações do século XXI. Estas são as histórias de pessoas que contam a sua própria história, revelando-nos quem são e quem eles querem que nós pensemos que são.

Susan Barnett

Quando George Harrison chegou a Nova Iorque para a visita histórica dos Beatles, trazia consigo uma Pentax Spotmatic ao descer as escadas do avião. Nessa altura eu tinha 15 anos, e, pouco depois, comprei o mesmo modelo da Pentax e comecei a fotografar a minha vida de todos os dias, tal como se me afigurava. Mais tarde tive a sorte de me ter sido oferecida uma Leicaflex SL2 com 40 anos, que tinha sido do meu pai, e que ainda hoje uso. Após um estágio nos Cloisters, o ramo Medieval do Metropolitan Museum of Art, tive a sorte de conseguir um lugar nas Perls Galleries em Madison Avenue, que se especializaram na School of Paris, the Fauves e tornaram Alexander Calder popular. Trabalhei lá durante doze anos, como Diretora Associada. Ainda hoje continuo a minha associação com Calder e the Perls. Mesmo ao lado da Perls Galleries ficava a Light Gallery, uma das primeiras galerias a expor Fotografia Contemporânea. Foi aí que tive o primeiro contacto com os trabalhos de Steven Shore, Aaron Siskind e Lee Friedlander. O mundo da arte dos anos 70 em Nova Iorque, deu-me a oportunidade de explorar a arte de então, mas, devido à vizinhança com todos os Museus e galerias bem como leiloeiros, consegui fazer a minha auto formação em pensamento visual, enquanto lidava com o trabalho dos Mestres. Continuei a fotografar até que voltei a usar outra vez a minha câmara a tempo inteiro. Fiz exposições individuais no Griffin Museum of Photography, Center for Fine Art Photography, DeSantos Gallery e, em outubro, no Detroit Center for Contemporary Photography. “Not In Your Face” recebeu recentemente os prémios PhotoLucida Critical Mass Top 50 e PDN Annual 2013. As imagens encontram-se em Clampart, Nova Iorque.

Convento de São Francisco

No âmbito do projeto de intervenção integrada no Convento de São Francisco de Real, promovido pela Universidade do Minho para instalação da Unidade de Arqueologia,...

Mais informação

Horário

Terça a Domingo | Tuesday to Sunday: 10h00-12h30, 14h30 - 17h30

Mecenas Prémio Emergentes DST

dstgroup

Apoio à Impressão

lumen koylab graficavv

Apoio ao Design

gen