Brian Griffin

"Photographs"

Photographs

Durante os anos setenta, iniciei a minha carreira como fotógrafo profissional, ao começar por receber encomendas para trabalhar com revistas de negócios. Dois exemplos desses trabalhos fotográficos são Alan Brown, Head of Training Services Division of Manpower Services London (1980) e Chris Law, Accountant, London (1976). Tentei mudar a forma como era feito o retrato fotográfico destas pessoas de negócios. A indústria musical gostou da forma como eu tinha fotografado esses executivos e homens de negócios, pelo que começou a fazer-me encomendas. Foi também nessa época que montei o meu próprio estúdio para poder desenvolver tecnicamente a minha fotografia. Aqui apresento dois exemplos desses trabalhos, Siouxsie (1984) e Nick Turner of Inner City Unit (1981).

Nessa mesma época, a cidade de Londres sofreu um grande desenvolvimento empresarial. Esse acontecimento foi apelidado de Broadgate e nasceu de uma perspetiva visionária sobre as novas necessidades das empresas. “The Big Tie” foi uma série fotográfica que eu criei para promover a abertura da nova pista de patinagem no gelo, mostrando o progresso da construção do espaço, bem como a maqueta de todo o processo de evolução. Eu tive a ideia, sob alguma pressão, durante uma viagem de comboio com destino ao local onde teria que entregar o meu projeto. Um dia um executivo inclinou-se em direção à maqueta e a sua gravata apareceu no sítio onde estava a ser construído o edifício. Cada vez que ele se inclinava por cima da maqueta a sua gravata aparecia do nada no céu, naquele mesmo lugar que era real. Este acontecimento estava a atrasar a construção do edifício, assim sendo, foi enviado um conjunto de trabalhadores para agarrar a gravata e puxá-la do céu. Nesta tentativa a gravata caiu na estrada principal e fez parar todo o trânsito. Os trabalhadores, de seguida, pegaram na gravata e atravessaram o estaleiro da construção em direção à pista de patinagem no gelo. Nesse local, a gravata do executivo transformou-se num tapete e os trabalhadores transformaram-se numa guarda de honra. Ao olhar para a maqueta o executivo viu a sua gravata, pegou então nos seus patins de gelo e entrou pela maqueta dentro, percorreu o então tapete mágico e foi patinar na nova pista de gelo ao ar livre.

Brian Griffin

Nasceu em Birmingham no dia 13 de abril 1948, mas viveu no Black Country até ir para o Politécnico de Manchester (1969-1972) para estudar fotografia. A partir de 1972 viveu em Londres, onde trabalhou como fotógrafo freelance. Em novembro desse ano recebeu a sua primeira encomenda para a revista Management Today e, em 1975, expôs pela primeira vez no "Young British Photographers".
Recebeu o prémio “Freedom of the City of Arles, France” em 1987. Publicou o livro "Work" em 1988, com uma exposição individual na National Portrait Gallery. O seu trabalho continuou e, em 1991, recebeu o prémio “Melhor Livro de Fotografia do Mundo”, no Festival Primavera Fotográfica de Barcelona. Em 1989, o jornal The Guardian atribui-lhe o prémio "O Fotógrafo da Década". A revista Life ilustrou a capa do "The Greatest Photographs of The 80's" com a sua fotografia "A Broken Frame".
Entre 1991 e 2002 realizou filmes publicitários, vídeos pop e curtas-metragens.
Em 2003 trabalhou na candidatura da cidade de Birmingham para se tornar Capital Europeia da Cultura, seguindo-se uma retrospetiva do seu trabalho no Museu de Arte de Reykjavik, na Islândia , em 2005. Em 2007, produziu um livro e uma exposição para a abertura oficial da estação de St. Pancras e do High Speed 1, em Londres. Em 2009, tornou-se o patrono do Festival de Fotografia de Derby, cargo que continua a desempenhar.
Em 2009, lançou o projeto de fotografia "Road To 2012" na National Portrait Gallery para os Jogos Olímpicos de Londres. Em 2010, expôs uma grande retrospetiva do seu trabalho retratista intitulada "Face to Face", em Birmingham.
Em setembro de 2013, recebeu a medalha "Centenary Medal" da Royal Photographic Society em reconhecimento pela sua carreira de sucesso na fotografia.
Em 2011 foi pedida a sua colaboração no projeto "Marseille-Provence 2013 Capital Europeia da Cultura", onde também teve uma exposição, tendo também colaborado em "Reference Works", o projeto de fotografia criado para celebrar a construção e abertura da biblioteca New Birmingham Library, do qual resultou um livro e uma exposição. Em outubro de 2013, exibiu uma retrospetiva da sua fotografia corporativa em Bolonha, na Itália.
A 3 de março de 2014, recebeu um doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Birmingham, pela sua longa e constante contribuição à cidade de Birmingham.
O seu trabalho está destacado em muitas coleções de museus, incluindo no Victoria and Albert Museum e National Portrait Gallery, ambos em Londres, no Reykjavik Art Museum, na Islândia, no Arts Council, em Londres e no Folkwang Essen Museum, na Alemanha.

Museu Nogueira da Silva

Avenida Central 45/61 - 4710-228 Braga

O Museu Nogueira da Silva deve a sua fundação ao legado, feito em Setembro de 1975, a favor da Universidade do Minho pelo Senhor António Augusto Nogueira da Silva....

Mais informação

Horário

Terça a Sexta | Tuesday to Friday | 10h00—12h00 e 14h00—18h30 Sábado | Saturday 14h00—18h30

Encerram Sábados de manhã, Domingos e Segundas.

Mecenas Prémio Emergentes DST

dstgroup

Apoio à Impressão

lumen koylab graficavv

Apoio ao Design

gen