30 anos 30 anos 30 30

Sérgio Leitão, Tiny Domingos, Leonor Costa, Mauro Ventura,

"Fault Line"

Fault Line

Dois espaços. Um jogo. Cada artista produz uma obra considerando um espaço expositivo previamente determinado e uma imagem fotográfica que integra a colecção dos Encontros da Imagem.

Atendendo a esta dupla condição, não se pretende estabelecer um mero diálogo entre obras, artistas e colecção. Trata-se de abrir o jogo às imprevisibilidades, sem estratégias de mediação entre história e verdade.

Imaginar o pensamento carregando a sua força.

Nenhuma reconstrução de sentido ou verdade da imagem dada, antes uma espécie de mar alto atravessado por uma multiplicidade de acções intempestivas.

Estilhaçar, interromper, diferir. Interpelar a complexidade de aspectos sociais, tecnológicos, maquínicos, económicos ou, se quisermos, o que faz falar a obra. Jogando-se nos enunciados do arquivo, a diferença mostra-nos que “longe de ser origem esquecida e recoberta, é a dispersão que somos e que fazemos”.

É durante o processo de produção, enquanto se escava o arquivo, que o jogo se dá a ver e que cada artista e cada obra mutuamente se implicam.

Sérgio Leitão e Tiny Domingos expõem no Convento de São Francisco. Com eles, este texto marca o jogo inaugural. Encontra a sua continuação nos curadores convidados, Juan Luís Toboso e Rita Roque, através dos quais chegam ao Convento outros nomes e outras propostas, as de Leonor Costa e Mauro Ventura.

Dois espaços, três curadores, seis artistas. Doze obras, um jogo e alguma sorte.

Curadora Eduarda Neves

Convento de São Francisco de Real

Convento de São Francisco de Real

.

Mais informação

Horário

Terça a Domingo: 10h as 12h30 e das 14h30 as 17h30 | Sábado e Domingo: 14h00 - 18h00

Segunda e Feriados: Encerrado

Apoios Institucionais

Braga UM DGArtes GovernoPortugal