2010 Edition

Arièle Bonzon

"Désert aller retour. / 2002-2005"

Désert aller retour. / 2002-2005

O que consigo entrever «en passant», evoca precisamente o inverso do sentimento de eternidade fixa que se desprende do deserto. Tudo parece imóvel, quando tudo é movimento. Nem o próprio tempo aí se reencontra. A passagem seria o único modo, como o de estar no mundo. Passar então e, nesse movimento, ver o que (se) passa. A vista leva tão longe em todas as direcções que nos sentimos próximos de tudo e simultaneamente isolados e sós.

«Aqui o tempo passa. Nós ficamos?» Eles estão sentados. Ou andam, seguindo uma rota sem fim. Ou, mais incrivelmente ainda, não seguem rota nenhuma. Caminham no meio da paisagem, como se soubessem para onde ir. Estas imagens têm uma ligação essencial com a matéria que as fabrica. A paisagem ganha cor aos meus olhos. A cor torna-se pigmento como a rocha. Com a velocidade, a cor desloca-se.

Arièle Bonzon

Nasceu em França, em 1955. Após completar estudos sobre técnicas de imagem, inicia investigação artística ligada à fotografia. Primeira exposição fotográfica em 1982 na galeria Le Réverbère, de Lyon, que passará a representar os seus trabalhos. A sua obra integra diversas colecções públicas, tais como a do Fond National d`Art Contemporain bem como colecções particulares.

Local da Exposição

Galeria da Estação

.

Mais informação

Horário

Terça a Sexta: 10h as 13h e das 14h30 as 18h30 | Sábado: 14h30 as 18h30

Segunda e Domingo: encerrado

Apoios Institucionais

Braga UM DGArtes GovernoPortugal