Edição de 2012

Vários Artistas

"Visual narratives: European borderlines"

Visual narratives: European borderlines

"Visual Narratives: European Borderlines" juntou 12 jovens fotógrafos-artistas, provenientes de quatro países dos "cantos" da Europa - Letónia, Turquia, Islândia, Portugal – que implementaram um projeto de um ano, com o tema comum "fronteiras". Cada um dos doze fotógrafos trabalhou no seu país e em mais um dos outros três. Os participantes – 3 de cada país – foram escolhidos entre mais de 100 candidatos ao concurso aberto na primavera de 2011. A seleção baseou-se em critérios como criar uma dinâmica diversa em termos de idade, experiência e prática em fotografia.

O Tema, 'European Borderlines', foi deixado em aberto à interpretação individual dos participantes – da fronteira geográfica do lugar vista nos trabalhos de Tiago, Catarina e Andrej; à abordagem na forma de diário de André e Hallgerõur; da tipografia de Reinis, dos trabalhos conceptuais sobre identidade de Valdis e Sevim, às fronteiras pessoais e psicológicas em Batur e Ilze; a pesquisa oblíqua de Can sobre a noção de lar e finalmente, as expressões de felicidade de Heiõa. Vistos como um todo, conseguiram explorar uma gama de noções complexas e sobrepostas de fronteiras, em torno de identidade, memória, mito, natureza, urbanização, território, consciente e subconsciente.

Os doze participantes foram orientados ao longo do ano por dois fotógrafos experientes, Vanessa Winship e George Georgiou – e apoiadas por quatro organizações fotográficas, uma sediada em um dos Estados: ISSP (Letónia), GAPO (Turquia), Maioclaro (Portugal) e FISL (Islândia). O projeto teve início com um workshop introdutório na Letónia, em agosto 2011 e terminou num workshop de edição conjunta na Turquia, em julho 2012, tendo havido troca frequente de correspondência via e-mail e entretanto, críticas através do Skype com os orientadores do projeto.

O trabalho final representa a junção, por meio das experiências separadas e compartilhadas de 12 indivíduos que, ao atravessar os limites tanto físicos como culturais, criaram uma coleção de narrativas visuais de Estados e povos situados na orla da Europa. Tínhamos a esperança de que o projeto permitisse descobrir e revelar semelhanças e conexões que pudessem ajudar a preencher lacunas entre 'European borderlines', não só para os participantes, como para o público em geral.

Mas acima de tudo, o projeto foi lançado para promover e desenvolver jovens talentos em fotografia, em locais onde a formação em fotografia é limitada, com um desejo manifesto de dinamizar um diálogo crítico e pessoal entre os participantes. Sem dúvida, cada um deles empreendeu uma viagem inesquecível, tanto do ponto de vista pessoal quanto fotográfico.



Boa viagem.

Local da Exposição

Convento de São Francisco de Real

.

Mais informação

Horário

Terça a Domingo: 10h as 12h30 e das 14h30 as 17h30 | Sábado e Domingo: 14h00 - 18h00

Segunda e Feriados: Encerrado

Apoios Institucionais

Braga UM DGArtes GovernoPortugal