Edição de 2012

Kameraphoto Collective

"NDT80"

NDT80

Uma notícia de meados de 2011 revelava o NDT80 como um gene relacionado com o rejuvenescimento celular. Cientistas descobriram, em laboratório, que quando o NDT80 é activado - durante o processo de rejuvenescimento - e ao ser ligado a células envelhecidas faz com que as mesmas dobrem a sua expectativa de vida – perpetuando o ciclo de nascimento/crescimento. Não se sabe como tal processo, encontrado na levedura, poderá ocorrer no corpo humano. Mas esta questão pode redireccionar-nos para como será o desenvolvimento de um corpo na sua multiplicidade de meios embora com o mesmo objectivo. A preservação/reprodução. Assim se desenvolve o trabalho da [kameraphoto]. Quase virais, surgem narrativas distintas num percurso em torno da juventude e do seu comportamento. São explorados os seus confrontos e expectativas; não querendo afirmar, é um discurso interrogativo sobre as novas questões da juventude com que se depara a actual ordem mundial. Questões decorrentes de acontecimentos como a chamada Primavera Árabe (João Carvalho Pina) e a crise económica na Europa (“Jovens de Atenas”, Pauliana Valente Pimentel) ou os reflexos de convulsões sociais (“Dies Irae”, Martim Ramos), as vagas de imigrantes ilegais (“Waterline”, Sandra Rocha), estendendo-se até aos novos movimentos de luta ao capitalismo selvagem que imortalizaram a máscara de Guy Fawkes (“Partisans”, Guillaume Pazat).
São igualmente tratadas questões mais próximas dos nossos jovens, como o crescente desemprego e deterioração do modelo económico vigente, (“Diz-me para ficar”, Nelson d’Aires; “Queremos”, Valter Vinagre ou “My Space”, Alexandre Almeida) ou mesmo mais intimistas, narrando 18 anos da vida de uma jovem (“Laura”, Céu Guarda).
Também são tocados temas como a sacralização do corpo e a sua estetização de acordo com valores sempre questionáveis (“Sacrifício”, Jordi Burch) ou os ideais inerentes a um concurso de beleza, mesmo que por vezes contraditórios com a génese dos movimentos sociopolíticos que o patrocinam (“Miss Juventude MPLA”, Augusto Brázio).
A participação do coletivo [kameraphoto] foi pensada, quase na sua totalidade, de raiz para esta edição dos Encontros. A transversalidade dos temas é o resultado do olhar plural que patrocinamos e fomentamos e dos diversos interesses que cruzam a vivência de cada um.

Alexandre Almeida, Lisboa, 2012

Kameraphoto Collective

[kameraphoto] is a collective of photographers founded in January of 2003. It is a structure that brings together different visions of the contemporary Portuguese photography, committed to the creation and production of collective projects. The collective also encourages its members to develop personal projects. The commitment put into collective productions as well as into individual ones makes [kameraphoto] a critical space promoting photography that allows the structure to be diverse in its visions and perceptions of the world as well as in the many forms of expression through photographic means.

The collective has presently 12 members: Alexandre Almeida, Augusto Brázio, Céu Guarda, Guillaume Pazat, João Pina, Jordi Burch, Martim Ramos, Nelson d'Aires, Pauliana Valente Pimentel, Pedro Letria, Sandra Rocha e Valter Vinagre.

Local da Exposição

Mosteiro de Tibães

O Mosteiro de São Martinho de Tibães, antiga Casa Mãe da Congregação Beneditina portuguesa, foi adquirido pelo Estado Português em 1986 e afecto ao Instituto Português do...

Mais informação

Horário

Terça-Feira a Domingo | Tuesday to Sunday | 10h00—19h00

Horário de Inverno (a partir de 24 de Outubro) | Winter time (from the 24th of October) : 10h00 - 18h00

Apoios Institucionais

Braga UM DGArtes GovernoPortugal