Marcelo Costa

"Blues"

Blues

O artista português Marcelo Costa (Pt, 1978) mais do que questionar o papel e a presença do artista no seu trabalho mais recente, tem vindo a aproximar e confrontar, de uma forma radicalmente simples, questões fundamentais do gesto artístico: o valor e o poder de uma imagem, o gesto como forma e a forma como conteúdo, ou ainda, a série e o único. Neste projecto, o artista apresenta uma série de cianotipias – o seu trabalho mais recente. Aqui o “índice” é expandido, mantendo-se o foco no efeito/presença e na cor (neste caso o azul) como principais protagonistas de uma “novela por escrever”, ou que só assim se pode “escrever”, na forma de um “índice”. Cianotipia: Processo fotográfico inventado em 1842, em que se usam sais de ferro em vez dos habituais sais de prata. A principal característica desta técnica é a produção de uma imagem monocromática em gradações de azul ciano.

Marcelo Costa

Marcelo Costa, nasceu em Coimbra (1978). Vive e trabalha em Lisboa, Portugal. Formou-se em desenho e pintura no Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual em Lisboa, onde actualmente é professor e co-responsável pelos departamentos de Cinema / Imagem em Movimento, Desenho e Pintura. O seu trabalho desenvolve-se privilegiando o desenho e a pintura, num processo baseado tanto no revisitar de fontes “antigas” como em novas formas de expressão. Uma visão personalizada que cruza meios e técnicas que afirmam a contemporaneidade do seu trabalho. Realizou exposições importantes na Fundação Carmona e Costa (2012) e no Espaço BA (2012), no Museu Nogueira da Silva, Braga (2011), e na Galeria João Esteves de Oliveira (2010). Em 2005 foi seleccionado para o 2º prémio Rothschild de Pintura, Palácio Galveias, Lisboa. E em 2000 para Concurso de Desenho Celpa - Vieira da Silva, Fundação Arpad Szenes/Vieira da Silva, Lisboa. E em 2001 para o 56º Salon de Montrouge, França. Participou em exposições colectivas na Áustria, em França, Angola e Itália, entre outros. A sua obra encontra-se representada, entre outras, na Colecção Carmona e Costa, Lisboa, na Colecção Cachola, Elvas, na Colecção da Ar.Co, Lisboa e na Colecção Dietrich Mateschitz, Salzburgo.

Galeria Belo-Galsterer

Rua Castilho 71, RC, Esqº, Lisboa

A Galeria Belo-Galsterer foi fundada em 2012, em Lisboa. A Galeria acredita na diversidade multicultural, por isso trabalha com artistas de diferentes origens, para...

Mais informação

Horário

Terça a Sexta — 12h00-19h00 | Sábado — 14h00 — 19h00

Terça a Sexta — 12h00-19h00 | Sábado — 14h00 — 19h00

Apoios Institucionais

Braga UM DGArtes GovernoPortugal