Lucília Monteiro

"Ex-Voto"

Ex-Voto

O projeto ex-voto pretende, em primeira instância, documentar uma tradição religiosa que, ao longo do tempo, tem vindo a perder-se. Os ex-votos integram um ritual antigo que expressa a fragilidade dos homens e a omnipresença de Deus, ecoando o sacrifício, a entrega de um pedaço de si mesmo como pagamento da retribuição da divindade. Este ato de fé materializa-se em diferentes formas que, tradicionalmente, seriam partes do corpo em madeira ou cera mas que rapidamente se expandiram para outras expressões como a roupa, objetos de pessoas, monumentos, fotografias, pinturas. No trabalho aqui apresentado, a escolha centrou-se nos ex-votos de cera e nos ex-votos fotográficos, ambos representantes simbólicos da era da reprodutibilidade através do negativo ou molde que permitem a sua multiplicação. Deste modo, o estudo partiu de um questionamento prático da relação entre o humano e o divino através do corpo representado e aprofundou a função da fotografia como mediadora, não só da relação do crente com a representação do seu corpo - o seu lugar - mas também da relação entre o objeto - a representação - e o divino. Procura-se assim elaborar uma reflexão sobre o corpo contemporâneo, o corpo do ‘Eu’ e os seus simulacros através da problematização da necessidade que o Homem sempre demonstrou em representar-se, tanto na arte como na religião. Obs.: Este trabalho foi desenvolvido no âmbito do Curso de Mestrado em Comunicação Audiovisual, Fotografia e Cinema Documental da Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo do Instituto Superior do Porto.

Lucília Monteiro

Nasceu em 1966 em Santa Cruz, na ilha da Madeira. Vive e trabalha no Porto. Em 1988 ingressou no Curso Superior de Fotografia na Escola Superior Artística do Porto e iniciou seguidamente a sua carreira de fotojornalista. De entre as experiências em conceituados jornais e revistas portugueses (O Liberal, Sábado, Expresso e Visão), destacam-se as reportagens sobre a guerra na Bósnia (1995), as minorias étnicas na China (1998), o golpe de Estado na Venezuela e a guerra em Angola (2001). Ao longo dos anos e, para além do fotojornalismo, tem participado com projectos artísticos em exposições: As Sombras do Porto (Casa do Infante, Porto, 1989), Os Pés (Galeria de Vila Nova de Cerveira, 1999), O Mito da Caverna de Platão (Galeria Artes em Partes, Porto), Tibete (Fnac, Galeria do Clube de Jornalistas, Casa da Cultura de Santa Cruz, 1999) e Luz (Galeria das Salgadeiras, 2013). Das participações em mostras colectivas destaca-se a mais recente na A2V A Duas Velocidades (Centro das Artes Casa das Mudas, 2013) resultante de uma residência artística. Em 2004 é reconhecida com o Prémio Imprensa Troféu Beatriz Ferreira atribuído pela Casa de Imprensa. Actualmente, Lucília Monteiro é fotojornalista da Revista Visão. Representada pela Galeria das Salgadeiras desde 2013.

Museu Alberto Sampaio

R. Alfredo Guimarães 39, 4810-250 Guimarães

.

Mais informação

Horário

Terça - Domingo e Feriados: 10h - 18h

Segunda: encerrado

Apoios Institucionais

Braga UM DGArtes GovernoPortugal