Antoine Bruy

"Les Maquis"

Les Maquis

De 2010 a 2013, andei à boleia pela Europa com o objetivo de conhecer homens e mulheres que tomaram a opção radical de viver longe de cidades, desejando abandonar o seu estilo de vida assente no desempenho, na eficiência e no consumo. Sem nenhum destino pré-definido, conduzido por encontros e pelo acaso, esta viagem acabou por se tornar para mim num tipo de busca iniciática semelhante à dessas famílias. Oito dessas experiências são apresentadas aqui e exibem vários desfechos que penso deverem ser vistos não só ao nível político, mas também e de forma mais importante, como experiências diárias e imediatas. A heterogeneidade de lugares e situações mostra-nos o bonito paradoxo da busca de uma utopia através de permanentes tentativas empíricas e por vezes erros. Estruturas instáveis, materiais recuperados ou múltiplas aplicações de teorias agrícolas, permitem-nos ver a variedade de trajetórias humanas. Todas elas com o objetivo de desenvolver estratégias para obter mais energia, alimento e autonomia económica ou social. Estas são, de certa forma, reações espontâneas às sociedades que estes homens e mulheres deixaram para trás. Portanto, a sua terra é explorada mas nunca subjugada, o tempo perdeu a sua rígida linearidade para assumir um ritmo lento e deliberado. Acabou-se o tic-tac do relógio, para dar lugar ao ballet dos dias e noites, estações do ano e ciclos lunares.

Antoine Bruy

Fotógrafo francês formado pela Vevey School of Photography, na Suíça, Antoine Bruy foi notoriamente galardoado como prémio Young Swiss Talent, em 2010 e participou em diversas exposições coletivas na Suíça e em outros países. A intimidade dos seres humanos, os ambientes físicos e a relação com as condições económicas e sociais que os determinam, são a sua principal preocupação. O seu trabalho anterior explora temas semelhantes: “En Friche” examina uma zona mineira à qual a reestruturação industrial deu forma, enquanto “Toy’s Land” retrata conjuntos habitacionais, como se fossem brinquedos. Bruy vive atualmente em França.

Igreja da Nossa Senhora da Torre

Largo de São Paulo 4700-042 Braga

A Igreja da Nossa Senhora da Torre, junto ao Museu Pio XII, é um edifício de 5 pisos, construído entre 1756 e 1759 como forma de agradecimento a Deus por poupado a cidade de...

Mais informação

Horário

Terça a Domingo — 9h30-12h30 | 14h30-18h00

9.30 - 12.30 | 14.30 - 18:00

Apoios Institucionais

Braga UM DGArtes GovernoPortugal