Colectivo .

"The Thin Line"

The Thin Line

A fronteira entre Portugal e Espanha existe desde 1143, sendo uma das mais antigas da Europa. Com o Acordo de Shengen (1995), as fronteiras entre os países signatários desapareceram, estabelecendo a livre circulação de pessoas dentro do território europeu.

No entanto, com o desaparecer das fronteiras políticas, os limites que estas significam (ou não) persistem, numa encruzilhada onde território e comunidade(s) se moldam reciprocamente, em torno de um espaço — físico, simbólico e humano — marcado por ambiguidades e contradições que constituem a essência dos confins. A fronteira torna-se deste modo num espaço esvaziado do seu significado político, mas não por isso vazio, uma terra de ninguém que todos podem (re)habitar, um lugar afectivo e de passagem, um ponto de demarcação de diferenças e encontros, configurando-se como um território comum e contraditório moldado pelo(s) seu(s) limite(s).

A viagem visual que documenta a fronteira interroga o passado e o presente de um espaço fluído e, ao mesmo tempo imóvel, capaz de ilustrar contradições e convivências inesperadas, fragmentos visuais que renovam as formas de interrogar a relação entre espaço e humanidade no tempo da cidadania global.

Colectivo .

O Colectivo é um grupo de fotógrafos que se dedica à fotografia documental. Nasceu em 2014, no Porto, com a intenção de criar uma estrutura que permita o encontro de diferentes abordagens e possibilidades de interpretação da realidade que nos rodeia. Tem como foco principal questões como relações sociais, evolução social, cultural e política. O colectivo acredita que a realidade pode ser olhada de muitas formas, e que existem diferentes maneiras de contar uma história. Através do documento fotográfico procura criar conhecimento, fugindo ao obvio, escapando a estereótipos, oferecendo um olhar próprio sobre a realidade. No Colectivo é possível desenvolver projectos individuais ou colectivos. Do Colectivo fazem parte os fotógrafos António Pedrosa, Miguel Proença, Lara Jacinto e Tommaso Rada

Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa

Rua dos Bombeiros Voluntários 4700-025 Braga

O Museu Regional de Arqueologia D. Diogo de Sousa é um organismo público, dependente do Instituto dos Museus e da Conservação e do Ministério da Cultura definido na sua Lei...

Mais informação

Horário

Terça a Domingo | Tuesday to Sunday | 10h to 17h30

Apoios Institucionais

Braga UM DGArtes GovernoPortugal