Samsul Alam Helal

"Love Studio"

Love Studio

Love Studio é uma série de retratos sobre um estúdio em Jurain, Daca. Esta é uma área comercial que aloja inúmeras indústrias. Muitas das pessoas que lá trabalham batalham por uma vida melhor, mas pouco ou nada muda nos seus mundos e a vida continua do mesmo modo. Para eles, o estúdio oferece uma chance de eles interpretarem qualquer papel que queiram, e assim fugir à realidade das suas vidas. O contexto cénico é versátil, pessoas de todas as camadas sociais podem transformar-se num herói, num rei, ou encenar os seus sonhos e desejos.

Eu iniciei este projeto no Love Studio, um estúdio antigo dessa zona. Eu próprio vivo nessa zona, e tenho observado de perto as suas vidas árduas.

Eu gosto de representar a realidade num espaço alternante, na dura realidade das pessoas a batalhar, o que para mim parece ser o raro momento da auto libertação. Aquilo que vemos não é necessariamente a história toda, e quando fotografo, eu tento aprofundar os aspetos ficcionais dessa mesma história. Um rapaz a trabalhar numa beira de estrada poderá ser um cinéfilo, e se eu fotografar a sua história, tentarei explorar o seu gosto por filmes e não a sua vida quotidiana.

No estúdio, Tipu, um jovem rapaz, foi colocado junto a uma réplica da atriz Shahnaj. Tipu não a largava, numa imperfeita honestidade natural. E do mesmo modo, um camionista transforma-se num herói de ação, e irmãs gémeas transformam-se em deusas Gregas. Esta é uma oportunidade de fugir às banalidades da vida real, e parece representativo, não apenas do escapismo inerente à fotografia, mas também da recuperação do controlo sobre técnicas fotográficas previamente utilizadas para exercer a regra ocidental.

Através das minha fotografias eu pretendo, de forma contínua, apresentar os seus sonhos, esperanças e desejos destes seus mundos imaginários.

Samsul Alam Helal

Samsul Alam Helal é um fotógrafo documental que reside em Daca, Bangladesh. Completou a sua formação em fotografia no Pathshala South Asian Media Institute.

Helal pretende contar as histórias das pessoas e especialmente dos grupos minoritários e das classes negligenciadas. Através das suas fotografias, ele explora as identidades, sonhos e anseios, como forma de suscitar a nossa curiosidade e indagação. Tem uma predileção por criar cenários em estúdio onde as atmosferas dramáticas e as cores vibrantes estão altamente presentes. Em oposição à mera ficção, o trabalho de Helal representa a realidade num espaço alternante.

O seu trabalho foi exibido no Singapore photo festival 2014, Eyes On Bangladesh 2014 New York, Northern Gallery for Contemporary Art 2013 (Sunderland), Chobi Mela International Photography Festival 2013 (Bangladesh), Festival of Promenades Photographiques 2013 (França), 8th Angkor Photo Festival 2012 (Camboja), e Delhi Photo Festival 2011 (Índia).

Mosteiro de Tibães

Rua do Mosteiro - Mire de Tibães

O Mosteiro de São Martinho de Tibães, antiga Casa Mãe da Congregação Beneditina portuguesa, foi adquirido pelo Estado Português em 1986 e afecto ao Instituto Português do...

Mais informação

Horário

Terça-Feira a Domingo | Tuesday to Sunday | 10h00—19h00

Horário de Inverno (a partir de 24 de Outubro) | Winter time (from the 24th of October) : 10h00 - 18h00

Apoios Institucionais

Braga UM DGArtes GovernoPortugal