"; logo for JÖKULL - A memória dos glaciares 2015-2020 JÖKULL - A memória dos glaciares 2015-2020 JÖKULL - A memória dos glaciares 2015-2020 JÖKULL - A memória dos glaciares 2015-2020

JÖKULL - A memória dos glaciares 2015-2020

Sandrine Elberg

Exposições
11 Set 2020 > 31 Out 2020
Mosteiro de Tibães

Em 18 de agosto de 2019 na Islândia, foi inaugurado um monumento comemorativo em homenagem a Okjökull (oficialmente desativado em 2014), o primeiro glaciar a desaparecer na ilha subártica. "A letter to the future" (Uma carta para o futuro) foi erguido no local do glaciar desaparecido, marcando o primeiro relatório relacionado com as mudanças climáticas no mundo. Nesta placa dourada, podemos ver a menção de 415 ppm de CO2, em referência ao nível recorde de concentração de dióxido de carbono registado na atmosfera em maio de 2019. Segundo pesquisadores e cientistas, a Islândia perde cerca de onze biliões de toneladas de gelo a cada ano. Eles temem o desaparecimento de 400 glaciares na ilha em duzentos anos caso as emissões de gases de efeito estufa continuarem na taxa atual. "Jökull" é uma homenagem ao sublime, aos glaciares da Islândia, com as suas falhas, cicatrizes, redemoinhos, poços e fendas. Os diferentes pontos de vista são mostrados sob a lua e o céu estrelado da ilha e fazem um convite à contemplação e ao sonho. Esta obra contribui poeticamente para a memória dos glaciares, para a consciência da fragilidade da natureza e destina-se à geração futura. 

* Jökull = glaciar (traduzido do islandês)

  • Sandrine Elberg